Essentials

Meta

Pages

Categories

Azimut Yachts – como nasce um catarinense com alma italiana

Azimut_Francesco Caputo_Barbara Reiter

Onde está tradicionalmente a mais suculenta gastronomia do mundo?

Onde se encontra o berço da civilização ocidental, da suntuosa arquitetura, com aquedutos, templos, imponentes palácios, teatros suntuosos, termas, pontes seculares em arcos, estradas construídas há dois mil anos que estão até hoje na Europa, o Coliseu, tronos, púrpuras, togas, mármores preciosos, construções elegantes nas colinas célebres?

Onde a arte foi tão fértil e maravilhosa, que embriaga a ponto de se ter vertigens, falta de ar, sensações celestiais e sintomas de pré-enfarto, por overdose de beleza da Síndrome de Stendhal?

Onde estão os homens mais elegantes, com a ponta dos lencinhos de seda combinando com a gravata espiando para fora dos bolsos de seus ternos sequinhos, com seus cabelos maravilhosos, e que fazem da paquera um esporte olímpico?

Onde nasceram os ilustres e poderosos césares, dominadores generais de lutas inquietantes do império, aristocracia do patriciado, intrépidos navegadores Cristóvão Colombo, Américo Vespúcio, Marco Polo?

História, arte, alma, gastronomia, moda, e ainda tradição em cruzar os mares e requinte na construção de embarcações, tinha que ser com os italianos.

Após o convite para uma visita taylor-made, fui recebida pelo diretor comercial para América Latina da Azimut Yachts, Francesco Caputo. O estaleiro italiano faz em Itajaí embarcações requintadas, com design e materiais prestigiosos, resistentes e leves. Detalhe por detalhe, mostrou-me como nasce um iate artesanal com excelência, explosão de elegância e alma italiana, de 42 a 83 pés. Do sanduíche, à infusão e acabamento. No Brasil, os produtos contam com espaço gourmet na popa, com churrasqueira e cores mais vibrantes. Na China, ao invés de suíte, a versão Dragon apresenta um karaokê, bem ao gosto oriental.

O Grupo Azimut-Benetti possui quatro marcas: Azimut Yachts, Atlantis, Benetti e Azimut Grande. Iates a motor de 10 a 100 metros. Líder absoluto na produção de megaiates. Headquarter em Turim, na Itália. Filiais em Xangai, Hong Kong, Fort Lauderdale (EUA) e Itajaí. Uma rede de 70 concessionários em todo o mundo com quase 150 escritórios em mais de 60 países. É único estaleiro certificado com ISO 9001 no Brasil. 

Barbara Reiter_Azimut

Brunswick de Joinville – visita à fábrica

20150813_151443

O que boliche, bilhar, fitness e mar, além de rimar, têm em comum? A Brunswick!

O investimento internacional no mercado náutico brasileiro só tem crescido. Visitei o Estaleiro da Brunswick no Perini Business Park, em Joinville, Santa Catarina. A sede fica na cidade de Lake Forest, estado de Illinois. O investimento da empresa suíço-americana (uma das mais antigas empresas americanas) na fábrica brasileira foi de U$ 22 milhões Fui recebida pelo mexicano Tomas Hernandez, Gerente de Operações, Engenharia e Qualidade da Brunswick Boat Group, que de forma hospitaleira me mostrou como são produzidas as lanchas Bayliner, de 23 a 35 pés, e Sea Ray, de 26 a 41 pés. Óculos de proteção, protetor auricular, sapatos fechados, cabelos presos, entrei no galpão de onde saem cerca de 16 lanchas por mês .

Para atender o gosto dos consumidores brasileiros, o estaleiro faz pequenas alterações nas embarcações, como a inclusão do espaço gourmet na popa.

O foco da produção brasileira é atender a demanda interna, mas ela pode e deve se expandir para outros países da América do Sul.

640x0-841_7680e3f7-8527-450c-b430-33ab7202522dbBarcos2012-11-10_18-17-14_509eb64b1f128

 

Por que recomendo o Curso de Fotografia Digital para Amadores do mestre Manolo Rodriguez?

Manolo Rodriguez e Barbara ReiterManolo Rodriguez - i8 aManolo Rodriguez i8 b

Adoro fotografia. E tenho mil amigos fotógrafos profissionais fantásticos. Gosto de estar na frente das lentes e poder ver com o olhar que eles me veem. Cada pessoa tem um olhar único. Se vc colocar 100 fotógrafos numa mesma praia vai ter 100 olhares distintos.

Fotos emocionam, afetam, tocam, fazem pensar, capturam a essência das pessoas. Fotografia é como música, uma língua universal, sem fronteiras nem barreiras culturais. Ajudam a lembrar de quem já partiu. São tesouros preciosos. Preservam momentos importantes. O nascer de um amor. O casamento. Nascimento dos filhos. Primeiros passinhos. Crescimento deles.

Fazia tempo que estava com uma vontadinha de saber como funciona a parte técnica. Manolo fez uma turma só de meninas, e me inscrevi.

Cinco noites após sair de longos dias de trabalho bem cansada, mas cheia de curiosidade. Amei especialmente a aula sobre brincar com velocidades. Ao invés de falar sobre o curso em si, que super recomendo, listei abaixo razões para você se inscrever e fazer também.

Eternize você mesmo momentos importantes. A vida é feita de pequenos momentos de felicidade. Nem sempre é o caso de contratar um fotógrafo profissional. Congele-os e reviva esses instantes sempre que quiser ou estiver precisando de uma pílula de júbilo. Olhe seus filhos com olhar de ternura de um vovô ou vovó. Veja graça nas brincadeirinhas deles. Registre a infância feliz. Documente sua família. É um desafio acompanhar o ritmo das crianças, uma loucura, mas faz muito bem! Melhor que fluoxetina!

Capture suas próprias aventuras e reviva-as.

Repare detalhes. Mude sua maneira de perceber o mundo. Preste mais atenção. Enriqueça sua criatividade. Faça arte! Expresse suas opiniões, crenças. Conte histórias com imagens. Ou com uma sequencia de imagens que dialogam entre si.

Perceba a beleza da vida cotidiana. Olhe sua cidade com olhar de turista. A gente se acostuma com a beleza e banaliza. Não! Celebre o belo! Todo mundo ao preparar uma mala de viagem inclui uma câmera fotográfica, não é? Transforme aquela fotinho sem graça numa de cartão postal! Relembre viagens e viagem novamente ao ver as fotos!

Tem sempre turmas novas iniciando www.manolorodriguez.net 

Marina Itajaí – um novo cartão postal

Marina Itajaí 1

A Rotterdam catarinense, Itajaí, dona do segundo maior Porto do país em movimentações de containers, entrou nos mapas náuticos do mundo por ser rota para grandes eventos internacionais como a Regata Volvo Ocean Race e a Transat Jaques Vabre. Possui o PIB número um de Santa Catarina. À beira da BR 101, está a 5 kms do aeroporto de Navegantes. Quem está em São Paulo e quer ir à praia, leva menos tempo para ir de avião à Navegantes, que de carro a Angra. Itajaí ainda é vizinha da Maravilha do Atlântico, Balneário Camboriú, a Dubai catarinense, com vida noturna agitada, gastronomia e belas praias.

Às margens do Rio Itajaí-Açu vários estaleiros aportaram, entre eles a italiana Azimut, e a Fibrafort, um dos maiores exportadores de barcos de pequeno e médio porte.

Agora a Baía Afonso Wippel, o Saco da Fazenda, vai ganhar um novo cartão postal: a Marina Itajaí, maior e melhor do Brasil, com mais de 900 vagas. Um complexo turístico moderno e estruturado, com boulevard de acesso público, área gastronômica e posto de abastecimento para clientes da Marina e outras embarcações. Uma PPP – Parceria Público-Privada, cujos investimentos devem passar de R$ 40 milhões, para um complexo com mais de 10 mil m² de área construída em terra e 120 mil m² de espelho d´água.

capivara

Quanto ao meio ambiente, a Marina Itajaí está alinhada com responsabilidade ambiental com a utilização inteligente de recursos naturais. Atende a todas as normas ambientais da Famai, Fatma e Ibama. É feito controle da qualidade da água e do ar. Saiu na mídia uma família de capivaras passeando na faixa de pedestres em frente à Marina como os Beattles no Abbey Road. Vai ter uma Estação de Tratamento de Esgoto para atender as instalações em terra e coleta de águas negras das embarcações; programa de reciclagem de resíduos; veículos elétricos para transporte interno; sensor de presença; utilização de energia solar; captação e reaproveitamento das águas pluviais.

A Marina de Itajaí é um patrimônio da cidade, da Prefeitura e do Porto de Itajaí; a iniciativa privada pagará pelo direito de uso por 50 anos; ao final, a Marina retornará integralmente ao Porto. Além do valor por barco, o Porto recebe um aluguel mensal que já vem sendo pago desde a assinatura do contrato de concessão, antes mesmo de início das obras.

O que o povo ganha com isso? Além de um novo cartão postal para a cidade, aumento da geração de emprego (cada barco gera 7,4 empregos diretos e indiretos, segundo a Acobar); aumento do turismo para a cidade, um novo centro gastronômico, recuperação ambiental da baia Afonso Wippel.

V_MI_CALCADA_EF

A concessão determina muitas obrigações para a concessionária (Marina Itajaí) e algumas poucas obrigações para o governo (Prefeitura e Porto). Mais de 92% do investimento veio da concessionária, Marina Itajaí. A Marina pagou R$ 5 milhões para a Prefeitura e para o Porto, além da obrigação de pagar uma taxa para cada barco que ficar na Marina. Os concessionários são fortes, capitalizados, estão colocando recursos próprios, fazendo todas as obras, num investimento de mais de R$ 30 milhões; cujo resultado vai ficar integralmente, ao final da concessão, para a comunidade de Itajaí. Em troca de receber esses benefícios, a parte que coube à Prefeitura foi obter as licenças ambientais e fazer a dragagem, n um total de R$ 2,5 milhões. Então, a Marina investe R$ 35 milhões e a Prefeitura apenas R$ 2,5 milhões. Resumindo: a prefeitura ganha aluguel por cada barco que entra na Marina, e ao final fica com todas as obras para o patrimônio da cidade.

Onde se encontra o espelho d’água o calado é de 4 metros. Vão poder circular embarcações até 130 pés, e vai poder içar barcos de até 75 toneladas, que equivale a um iate de 90 pés, no travel lift.

Marina Itajaí vagas secas

Primeira fase inaugura em novembro de 2015, a tempo da Regata Jacques Vabre, com mais de 300 vagas.

As vagas são locadas e há duas tabelas. A normal, com um valor justo para a maior e melhor do Brasil. E ainda o Plano Ouro, limitado a 200 vagas, com 50% de desconto para contratos de 120 meses.

Lucca Bistrô

Pense num lugar mimoso.

Pense numa casinha charmosa.

Pense em chefs simpáticos e sorridentes.

lucca bistro

E a comida arrasa!

Lula com influência peruanaPolvo com influência peruana feito na brasa, servido com purê de abóbora temperado com anis, cogumelos frescos salteados com um toque de coentro.

Risoto de gorgonzola com camarões Risoto de queijo gorgonzola servido com camarões frescos salteados no azeite extravirgem, servido com cebolas caramelizadas.

Suuuuper recomendo!

Rua 2.870, 95 – Balneário Camboriú, SC

 

Sign & Go – seu BMW mais perto de você

sign & go

Imagine se você pudesse pegar uma máquina bávara que é puro prazer de dirigir, pagar só metade do carro, e a cada dois anos estar com um carro novinho na sua garagem, pagando sempre só metade? Para os brasileiros parece até bom demais para ser verdade, ne? A gente fica procurando onde está a pegadinha. Por que, né? Só que aqui se trata de um financiamento para fomentar os negócios da BMW e MINI e fidelizar o cliente. Coisa de alemão. E eles não brincam em serviço, como pudemos infelizmente comprovar durante a última Copa. Estão anos-luz à frente. Como também já comprovaram nossos corredores de Fórmula 1. Sempre atrás do alemão.

BMW esporte

Na prática, funciona assim: uma entrada pequena, de uns 20%. E o saldo em 24 parcelas, com garantia de recompra pela concessionária após dois anos de uso (no caso de troca de veículo). Uma BMW 320i Sporline ActiveFlex, por exemplo, sai por R$ 26 mil de entrada e mensais de R$ 3.100,00.

A outra metade? Não vai pagar. É um valor futuro garantido fixo, que vai ser descontado do valor do veículo quando voltar em dois anos para a troca. Passa a régua e começa tudo de novo.

CASTELO DE NEUSCHWANTEIN BMW

Não, não é conto de fadas. O negócio é que os germânicos que inspiraram o castelo da Cinderela querem ver muito mais BMWs, MINIs e Motos rodando por aqui e resolveram criar essa nova e melhor condição de financiamento chamado Sign & Go, que chega a ter um valor de parcela quase 60% mais baixo que um CDC tradicional. Isso vai trazer novos clientes para entrar na marca, e fidelizar os antigos. Por quê? Entrada baixa, parcela pequenininha, carro novo a cada dois anos.

Casa Winits tem início com workshop em Balneário Camboriú

danielle winits

Anna Dias, Danielle Winits, Marcelo Rocha

A consagrada global Danielle Winits que há anos já percorreu o caminho das pedras, juntamente com o poderoso produtor cultural Marcelo Rocha, que é o rei do elenco de talentos emergentes no Rio de Janeiro, a ainda Anna Dias, tiveram uma iniciativa fantástica para fomentar o mercado artístico e auxiliar aspirantes ao mundo da cultura e da arte a encontrarem uma luz para o disputado mercado de trabalho artístico. O projeto Casa Winits de formação de atores vai auxiliar novos talentos da área de atuação com toda a estrutura que precisam, com aulas de teatro, canto, voz, dança, interpretação com professores renomados.

Barbara Reiter e Danielle Winits

Barbara Reiter e Danielle Winits

Vivian Hable, Danielle Winits, Barbara Reiter, Marcelo Rocha

Vivian Hable, Danielle Winits, Barbara Reiter, Marcelo Rocha

O primeiro workshop da Casa Winits foi organizado pela Agência Donaire e tem patrocínio da BMW Top Car, Clínica Andy Ern, Restaurante Mood, Mariá’s, Agência A, Manolo Rodriguez e acontece em Balneário Camboriú, dias 26 a 28 de junho de 2015. Após essa primeira jornada, vai buscar talentos por todo o Brasil. As inscrições já estão sendo feitas no Shopping Atlântico.

Maiores informações pelo site: www.ellaproducoes.com.br/casawinits 

BMW de Araquari produz carros de luxo com mais paixão

Barbara Reiter e Tali Haugg em Araquari

A área comercial de uma empresa é a infantaria, a comissão de frente, o abre-alas. Ter um carro Premium é o sonho de muitos brasileiros. Entre eles, essa humilde datilógrafa. Mas um sonho que todos nós, os peões do tabuleiro, os executivos de venda temos, é saber como nascem os produtos que orgulhosamente apresentamos aos consumidores da BMW aqui na Top Car de Balneário Camboriú.

128265993-primeiro-carro-produzido-na-fabrica-da-bmw-em-araquari-foi-autografadoDa pedra fundamental em dezembro de 2013 ao primeiro série 3 produzido em Araquari, foram nove meses, muito trabalho, e um pouco de inocência dos alemães que acreditavam que chegando aqui todo mundo domina o inglês. Conhecer quem fez parte dessa história é uma honra!

tumblr_lwxi4yw9HV1r3gup8o1_400Foi invejável, o privilégio de receber um convite para conferir como são montadas as arrojadas máquinas de condução de luxo da marca na fábrica catarinense. Convite posto, imediatamente aceito, numa manhã de chuva. 

BMW 1
O longo muro branco na BR 101 esconde uma linha de montagem que dá um show de competência admirável. Recebemos crachás, sapatos e uniformes no tom azul profundo da bandeira da Baviera. Ao abrirem-se as portas, Tali Haugg e eu nos sentimos como crianças penetrando no fantástico mundo de Willy Wonka. Natural, afinal, conduzir um BMW libera endorfinas tanto quanto lambuzar-se com um delicioso chocolate.

Araquari 1
O que impressiona é a organização, a limpeza, ruas delimitadas por faixas amarelas. Não são robôs, mas homens e mulheres que fazem o ajuste manualmente. As equipes são organizadas por funções, e se diferenciam pela cor nos uniformes, que separa logística, montadores, controle de qualidade, treinadores, tradutores.
BMW-Group-Planta-Araquari-22Foi bacana conferir a que linha de montagem brasileira produz automóveis com a mesma qualidade e nível de excelência dos fabricados na Alemanha, após rígida capacitação profissional pela qual os funcionários passaram. Une o melhor das duas culturas, com gestão de talentos responsável pelo baixo turnover. Admirável saber que os funcionários brasileiros fazem muito mais coisas cada um que seus confrades na Alemanha, onde a cada minuto há troca de carro.
bmw1Hipnotizadas, vimos as carrocerias progredindo lentamente, de estação em estação, a cada 15 minutos, ganhando corpo, design à medida que avançam. Motor, rodas, cockpit, milhares de peças e detalhes vão se unindo, no processo, até chegar ao starup, quando o motor ronrona pela primeira vez, dois dias após a descida da carroceria. Mais dois dias de testes, e o carro está disponível para vir para nossas mãos.
StartupNosso anfitrião alemão afirma com conhecimento de causa que os carros brasileiros possuem a mesma qualidade superior dos importados. Mas conhece bem sua equipe, e arrisca dizer que aqui são feitos com muito mais paixão. Foi um show e não temos como agradecer o suficiente pelo tour e hospitalidade! Danke!

BMW i8 – Embaixador de um futuro auspicioso na Top Car Balneário Camboriú

bmw-i8-gif (1)

BMW i8 abre as portas para o futuro entrar!

bmw-i8-gif (2)

Alerta! Segure sua mandíbula! Esse post vai deixar você de queixo caído! Para quem pensa que a BMW está fazendo seus primeiros carros elétricos ou híbridos, aviso: você está enganado. Uma pequena frota do BMW 1602 cor de laranja serviu como suporte e tornou-se símbolo dos Jogos Olímpicos de Munique, em 1972. Na vanguarda das criações tecnológicas, a marca alemã criou o primeiro elétrico na década de 70. Capazes de atingir a velocidade de 100 km/h e com autonomia de 65 km, ajudaram a desenhar o DNA de carros como o BMW i3 e o BMW i8.

Vinte anos depois, a participação do BMW Group na Rio+ 20 trouxe o BMW E1. Foi mostrado ao público no Salão de Frankfurt, em 1991, e foi usado durante a Eco 92.

Quando criança, eu sentava no banco da frente do Landau do meu papis que parecia um sofazão, chegava em casa e assistia aos Jetsons. Imaginava que quando crescesse os carros se pareceriam mais com os de corrida de fórmula 1, seriam movidos a energia solar ou água e que iriam voar. Bem, chegamos a quase isso. A ousada ideia de um carro funcionando com eletricidade e acessível a qualquer consumidor já foi plasmada. Na busca de fontes alternativas aos combustíveis fósseis, a BMW criou os primeiros carros da família i.

O futuro não será obscuro, uma incógnita assustadora. Será emocionante, positivo, cult, sexy! O i3 e i8 se destinam a representar o futuro do automobilismo como a BMW o vê. Um farol de positividade para os fãs da marca. Uma ideia ousada demais para ser acorrentada. Amo cada pequeno detalhe, especialmente o design inovador. É elaborado para ter resistência mínima ao vento. Tem filas de celulares clicando o carro na concessionária, derretidos pela arquitetura visionária. Prazer de dirigir e prazer de olhar.

Perguntas que não querem calar: Será que dá choque ao ser tocado? Só na sua alma, bebê. Será que ele tem um capacitor de fluxo como no carro do filme “De Volta Para o Futuro?” Bem… não. Mas tem cintos de segurança azuis.

i8 dkhçorhgu -  (2)

2015 BMW i8 Coupe Interior Wallpaper

Ferrari LaFerrari (3 mi), Mc Laren P1 (2,6 mi), Porsche 918 Spyder (4 mi). São todos similares. Usam motores elétricos para aumentar o torque e agilizar as reações do motor e desempenho. Têm transmissão de dupla-embreagem. Têm carrocerias de fibra de carbono e todos eles levam a aerodinâmica ativa a patamares complexamente desorientadores. Mas nenhum desses chega perto da quantidade de atenção que o i8 gera. Por uma fração do preçoooo! Sabe a diferença entre o homem e o menino? O valor do brinquedo. E i8 é um brinquedo acessível aos mortais classe AAA. Uma revolução automobilística acessível. E possível.

tumblr_n4rfpivC5n1ssq612o1_r1_400

 

Cinquenta Tons de Cinza – resenha do filme

50-Shades-Of-Grey-Wallpapers-1

Vou começar partindo do pressuposto que você leu pelo menos o primeiro volume da trilogia erótica de E. L. James, que já vendeu mais de 100 milhões de cópias em todo o mundo, traduzida em 52 línguas, está pesquisando sobre a adaptação para as telas e caiu aqui. O escritor Salman Rushdie afirmou que nunca havia lido algo tão mal escrito, o que fez o livro Crepúsculo parecer Guerra e Paz (clássico do russo Tolstoi). Não sou analista, psicóloga, psiquiatra. Minha análise é de leitora, espectadora, consumidora.

20150215_132253

Discussões à parte, além de ler o soft-porn em português, minha irmã Lolô emprestou a obra em italiano para eu ir aprendendo a língua por osmose.

Dakota-Johnson-Tippi-Hedren 1

A atriz escalada para Anastacia Steele é perfeita no papel. Interpretação e beleza estão no seu DNA. Já olhei para ela com carinho de cara. Dakota Johnson é neta da diva de Hitchcock Tippi Hedren, que fez Os Pássaros. Filha de Melanie Griffth, que fez Double de Corpo, do Brian de Palma e Secretária do Futuro. E ainda filha do Miami Vice Don Johnson. Como no livro, a personagem é insegura, desajeitadinha, inocente, inexperiente, tímida, virgem e desconhece depilação à brasileira. Isso aos 21, o que é um pouco inverossímil. Mas é possível se identificar com a heroína que escolhe um parceiro, para fazer do seu projeto de vida consertar um maluco beleza.

50ShadesKiss

Já o ator Jamie Dorman, eu escalaria para fazer Robin ou Príncipe Encantado. Mr Grey, nana-nina-não. Sorry. Falta testosterona, pegada de dominador, complexidade psicológica, alguma perversão, músculos e certa perturbação emocional para encarnar o bilionário de 27 anos que curte BDSM. Na boa, qualquer um dos meus filhos faria melhor o papel. Não estou discutindo a moralidade da coisa, ou o fato de viverem uma relação doentia complementar, o dominador e a submissa. Só afirmo que o ator escalado é muito asséptico para o papel de um perturbado que sofreu abuso e abandono na primeira infância e ficou sequelado.

1406210597_50shadesbestfull

Na tela, os personagens estão muito limpinhos, educadinhos, contidos. Não usam palavrão. Nada de mela-cueca. As cenas de sexo foram pouco ousadas, romantizadas, suavizadas para parecer uma propaganda de sex-shop dos Jardins. Mr Grey faz um monte de jogos na sua sala secreta de cordas, algemas, chicotes, sem sequer tirar a calça! Para um filme escrito, roteirizado e dirigido só por mulheres, sobra nu feminino e falta masculino. Tirando a parte de que eu esperava mais do Mr Grey, valeu ter ido ao cinema.

Entre quatro paredes pode tudo, desde que consensual. Até porque, fica monótono ficar só no papis-e-mamis, né?

Destaque para a trilha sonora, mais sensual, eclética e ousada que as imagens. Guisepe Verdi, Sinatra, Beyoncé.

Aqui, uma resenha com opinião masculina, do Marcos Ferreira.

Fiz uma seleção de títulos mais picantes para assistir sob os lençóis e criar um clima: De Salto Alto de Almodovar, Infidelidade e A Força do Destino, ambos com Richard Gere, e Vicky Cristina Barcelona de Wood Alen,  Instinto Selvagem, Closer, De Olhos Bem Fechados, e os clássicos Bela da Tarde, Último Tango em Paris, Nove e Meia Semanas de Amor, As Idades de Lulu.